CM Mangualde

Câmara Municipal de Mangualde aprova Proposta de Orçamento para 2018


foto_camaramunicipalmangualde

ORÇAMENTO VOCACIONADO PARA O INVESTIMENTO PÚBLICO EM EIXOS ESTRUTURANTES PARA O DESENVOLVIMENTO DO CONCELHO

 A Câmara Municipal de Mangualde aprovou proposta de Orçamento Municipal para 2018 no valor de 22.242.160 euros. Para o Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo, “o orçamento de 2018 é um orçamento vocacionado para o investimento público em eixos estruturantes para o desenvolvimento do concelho”. João Azevedo afirma ainda que “mais de metade do orçamento (53%) será direcionado para investimento em grandes obras estruturais financiadas pelos fundos comunitários, nomeadamente na área do ambiente, rede viária, regeneração urbana e zonas industriais”. Estes investimentos para o próximo ano “são fruto de um grande trabalho dos serviços técnicos da autarquia no planeamento estratégico e de enfoque no atual quadro comunitário”, acrescenta.

Este orçamento foi aprovado pelos Vereadores do Partido Socialista, com voto contra do Vereador do Partido Social Democrata.

ORÇAMENTO MUNICIPAL CONTEMPLA REDUÇÃO DO IMI EM 0,025%

O Orçamento Municipal para 2018 prevê uma redução do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), redução essa que foi proposta pelo executivo para apreciação na Câmara e que constitui o primeiro passo para diminuir os impostos pagos anualmente pelos mangualdenses.

 João Azevedo afirma que “hoje, a autarquia tem uma situação financeira que possibilita uma redução dos impostos sem colocar em causa a sustentabilidade das suas finanças. Este é um sinal muito claro de mudança de paradigma na situação financeira do concelho. Podemos, agora, reduzir o IMI com a certeza de que manteremos o investimento e a redução da dívida da autarquia. Foi um trabalho que, ao longo dos últimos anos, acarretou muitos sacrifícios, mas que finalmente começa a dar os seus frutos e os mangualdenses sentirão, já em 2018, um alívio dos impostos nas suas despesas anuais.”

 A proposta de orçamento e impostos municipais será alvo de deliberação para aprovação pela Assembleia Municipal na sua reunião ordinária de 20 de dezembro.