CM Mangualde

‘Há Palavras que os Beijam: Uma Compota de Poesia’


SextasdaLua_poesia02

A Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, em Mangualde, foi palco da peça de teatro ‘Há palavras que os beijam: Uma Compota de Poesia’, encenada pelo grupo de teatro Língua de Trapo. O momento, inserido na programação «Sextas da Lua», teve lugar na passada sexta-feira, dia 31 de março, pelas 21h00, e assinalou as comemorações do Dia Mundial da Poesia. Os presentes, entre os quais o Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Mangualde, João Lopes, foram convidados a participar através da leitura de um poema. A Biblioteca Municipal selecionou um conjunto de poemas musicados, aliando assim a poesia à música.

 Sob Direção Artística do Teatro Língua de Trapo, os textos foram retirados da Poesia de Fernando Pessoa e heterónimos com encenação de Paula Antunes. Do elenco fizeram parte Ana Videira, Francisco Gomes, Hugo Baptista, Natacha de Noronha e Pedro A. Rodrigues. A Direção Musical e Sonoplastia esteve a cargo de Hugo Baptista, o Desenho de Luz e Operação Técnica, de RicardoSextasdaLua_poesia01 Ladeira, a Imagem Promocional, de Pedro Miguel Sousa e a Produção e Comunicação, de Bruna Pereira.

O convite tinha sido lançado, recorde-se: Devido ao elevado teor emocional, aconselha-se uma compota de poesia, 3 a 4 vezes por semana. Um consumidor assíduo descobrirá o sentido oculto das palavras e perceberá que a poesia pode tomar a forma de teatro, dança, canto … Não tem efeitos secundários perniciosos, mas atenção: causa habituação. Venha experimentar esta compota, sem qualquer compromisso! Em cada espetáculo, 2 atores dramatizam poemas de Fernando Pessoa.