CM Mangualde

Mangualde cumpriu o “Amentar das Almas”


Mangualde cumpriu (no dia 6 de abril) a tradição do “Amentar das Almas”, orações cantadas pela rua em louvor dos que já morreram. A iniciativa decorreu pelas 19h00, na Igreja Matriz de S. Julião de Mangualde e juntou vários grupos musicais da região. O vereador da Cultura da Câmara Municipal de Mangualde, João Lopes, também esteve presente.

 Esta tradição secular, também conhecida como “encomendação das almas”, surgiu após a Igreja Católica ter assumido, no Concílio de Trento, a existência do Purgatório. Na década de 50 ainda era habitual, em muitas aldeias das Terras de Azurara e Tavares, fazer-se o “Amentar das almas”. A tradição foi-se perdendo, mas, nos últimos anos tem sido recuperada em Mangualde.

 Naquela noite, ouviram-se os cânticos às almas do Rancho Folclórico de Santo Amaro de Azurara, do Rancho Folclórico e Etnográfico “As Capuchinhas de S. Silvestre de Vasconha”, do Grupo de Cantares da Freguesia do Campo e o Grupo de Cantares de Proença a Velha. Também a Associação Humanitária e Filarmónica de Abrunhosa-a-Velha participou na iniciativa, com um desfile até ao interior da igreja.

As celebrações são uma organização da Câmara Municipal de Mangualde e da Paróquia de Mangualde, em parceria com a Santa Casa da Misericórdia de Mangualde e do Centro Cultural e Recreativo de Santo Amaro de Azurara.