CM Mangualde

Lobelhe do Mato


 

História

 
Lobelhe do Mato é uma freguesia do Concelho de Mangualde, no distrito de Viseu. Dista cerca de sete quilómetros da sede do concelho, e é constituída por apenas uma povoação, a de Lobelhe do Mato.
O orago da freguesia é São Paulo todos os anos celebrado a 25 de janeiro. Paulo, apóstolo dos gentios, foi conhecido até à sua conversão por Jesus Cristo por Saulo. Herdou a cidadania romana do pai judeu que o educou como fariseu. Foi um dos principais perseguidores dos cristãos, tendo estado presente na lapidação até a morte de Santo Estevão. A caminho de Damasco numa das suas perseguições aos cristãos, teve uma visão em que Jesus Cristo o repreendia e lhe dizia que estava destinada a fé cristã aos gentios e não aos judeus. Paulo foi então batizado e tornou-se um grande difusor do cristianismo entre os povos não judaicos o que lhe valeu o título de apóstolos dos gentios, embora nunca tivesse feito parte do grupo dos doze apóstolos. Em Jerusalém, e em consequência da sua pregação contra a lei judaica, Paulo foi preso. Invocou então o seu direito ao ser julgado como um cidadão romano perante o Imperador Nero. Posteriormente terá sido decapitado uma vez que os cidadãos romanos tinham o privilégio de serem executados dessa maneira (menos cruel e bárbara do que outros tipos de execução).

O topónimo Lobelhe alude à presença no local, e o composto “Mato” deve-se, por certo, ao facto deste ter sido um território de plantas agrestes.

Lobelhe teve em tempos recuados, a categoria de concelho, mas com a extinção das ordens militares, durante o reinado de D. Afonso III, deixou de ter autonomia local, passando a integrar o concelho de Azurara (Mangualde).

No património cultural e edificado na freguesia, destaque para a Igreja que tem como titular São Paulo e deverá datar da Renascença, como o indicia a talha do altar-mor, rica em adornos. É também digna de menção a Capela da Nossa Senhora das Neves, muito antiga, onde se encontram quadros de algum valor artístico. Também de referir a casa solarenga que pertenceu a Lourenço de Costa Faro, antigo capitão-mor de Azurara.

Os habitantes desta freguesia dedicam-se essencialmente à agricultura, à exploração florestal e ao artesanato, no qual ressaltam os trabalhos em tapeçaria.

População: 320 habitantes;

Heráldica

 

Brasão

brasao_lobelhe_matoLobo passante de púrpura, animado e armado de vermelho, cevando-se de lebre de negro, realçada de prata. Representa o primeiro elemento do topónimo, Lobelhe que alude à presença de lobos no local, assim como à abundância de caça.

Em chefe, cacho de uvas de prata, sustido de verde e ramo de pinheiro de verde, frutado do mesmo. Representam as atividades económicas, com destaque para a vitivinicultura e para a exploração florestal.

 

Bandeira

bandeira_lobelhe_mato_d

Esquartelada de verde e branco. Cordão e borlas de prata e verde. Haste e lança de ouro.

 

 

Selo

selo_lobelhe_matoNos termos da lei, com a legenda: “Junta de Freguesia de Lobelhe do Mato – Mangualde”

 

 

Caracterização da Freguesia

 

Atividades Económicas:

Agricultura

Festas e Romarias:

Nossa Senhora das Neves (5 de Agosto)
São Paulo (25 de Janeiro)

Património:

Igreja Matriz
Capela da Nossa Senhora das Neves

Coletividades:

Sociedade Filarmónica Lobelhense
Bacatela

Infra-Estruturas:

Polidesportivo
Estabelecimentos Comerciais

Orago:

S. Paulo

Contactos União das Freguesias Moimenta de Maceira Dão e Lobelhe do Mato

Presidente: Rui Coelho
Rua Nossa Sra. Neves
3530-310 Moimenta de Maceira Dão