CM Mangualde

O Nosso Património


A campanha «Mangualde, o nosso património!» apresenta, mês de outubro, os Símbolos Maçónicos. Promovida mensalmente pela autarquia, esta campanha tem como objetivo aproximar a população do património mangualdense do mais que belo existe no concelho.

 SÍMBOLOS MAÇÓNICOS

Não são abundantes os símbolos maçónicos no território de Mangualde. Aqui e ali, numa exposição discreta, mas visível, vão surgindo alguns símbolos icónicos da maçonaria.Foto-NossoPatrimonio-simbolosmaconicos

Estes símbolos podem ser observados em lugares variados, como torças de portas de entrada de residências, ou na última morada dos maçons, nos jazigos dos cemitérios. Surgem esculpidos, em alto ou em baixo relevo, no granito e noutros materiais duráveis. Tais símbolos têm carácter identitário, quer do maçon quer dos valores preconizados por aquela ordem na construção de um homem novo e de uma sociedade nova, último e crucial objetivo da maçonaria. Aquela ordem iniciática e ritualista, universal e fraterna, tem pendor filosófico e progressista e assenta no livre pensamento e na tolerância, visando o desenvolvimento espiritual do Homem.

Os símbolos que hoje aqui apresentamos, o compasso e o esquadro, expressam dois grandes valores da maçonaria: o compasso é o instrumento utilizado por Deus para desenhar os seus planos. O esquadro representa o percurso correto que os membros da corporação devem seguir na busca da moralidade e do civismo.

O compasso e o esquadro, ladeando uma moldura com as iniciais do dono da casa e a data de construção da mesma, podem ser observados na localidade de Cunha Baixa.

 Coordenadas geográficas 40º 34. 178’N

                                                  7º 45. 396’O

 António Tavares
Gabinete de Gestão e Programação do Património Cultural

 

Com esta campanha todos ficam mais próximos do vasto esplendor patrimonial do nosso concelho. Nesse sentido, continua a ser colocada, em vários pontos de encontro do concelho, informação sobre o monumento/património apresentado. O património material e imaterial vai sendo apresentado consoante a categoria com a qual foi classificado: arqueologia, pelourinhos, fontes, palacetes e religiosos, bem como outros bens patrimoniais. Cada categoria será representada por uma cor que a distingue das restantes.

Foram já vários os bens patrimoniais destacados por esta campanha nos últimos três anos. Deixamos de seguida apenas alguns exemplos. Em maio último destacamos a Igreja de São Silvestre de Pinheiro de Baixo e de Cima e Picota: tecnologia antiga, no mês de junho, os Vestígios de Outrora: Vila Nova de Espinho, em agosto Paredes que falam da História, em setembro o Santo António dos Cabaços. As últimas campanhas contemplaram a Arquitetura modernista em Mangualde, Tribunal de Mangualde e Português Suave. Ao arrancar 2017 o destaque foi para os Refrigerantes Condestável… de Abrunhosa do Mato no mês de janeiro e para os Bordados de Tibaldinho… património das culturas populares, no mês de fevereiro. No mês de março o destaque foi para a Casa dos Condes de Mangualde, no mês de abril foi para a Fonte de Ricardina, em maio para Pinheiro de Tavares ao tempo do Império Romano, em junho para a capela de São Domingos de Ançada, em julho, a Carvalha…a nostálgica lembrança de um património e em agosto, a Capela de Santo António, em Mesquitela. Em setembro apresentou-se a Fundação de Nossa Senhora da Saúde de Cunha Alta.

 

Cartazes:

=> Símbolos Maçónicos

=> Nossa Senhora da Saúde de Cunha Alta – Fundação

=> Capela de Santo António, em Mesquitela

=> Carvalha… A Nostálgica lembrança de um património

=> Capela de São Domingos de Ançada

=> Fonte de Ricardina

=> Casa dos Condes de Mangualde

=> Bordados de Tibaldinho… Património das Culturas Populares

=> 16 de janeiro de 2017 – Refrigerantes Condestável…Abrunhosa do Mato

 

=> 02 de novembro de 2016 – Tribunal de Mangualde…Português Suave

=> 02 de novembro de 2016 – Arquitectura modernista em Mangualde…

=> 01 de agosto de 2016 – Paredes que falam da História…

=> 01 de junho de 2016 – Vestígios de Outrora: Vila Nova de Espinho

=> 15 de maio de 2016 – Picota: Tecnologia Antiga

=> 02 de maio de 2016 – Igreja de São Silvestre de Pinheiro de Baixo e de Cima

=> 15 de abril de 2016 – Igreja de São João da Fresta

=> 04 de janeiro de 2106 – Casa da Quinta de Santo António – Fornos de Maceira Dão

 

=> 01 de dezembro de 2015 – Casa de Lobelhe

=> 01 de novembro de 2015 – Nossa Senhora do Monte, ou da Cabeça – Sítio primitivo do Mosteiro de Maceira Dão?

=> 01 de outubro de 2015 – Sepulturas medievais de Moimenta de Maceira Dão

=> 01 de setembro de 2015 – Igreja de Santiago de Cassurrães

=> 01 de junho de 2015 –  Ponta da Barca, ou o que resta dela

=> 03 de maio de 2015 – Capela dos Cabral Pinto – Cassurrães

=> 01 de abril de 2015 – Vila Cova de Tavares…1663

=> 02 de março de 2015 – Penedo da Cruz – Póvoa de Cervães

=> 02 de fevereiro de 2015 – Fontenário dos Seabra Beltrões – Cassurrães

=> 15 de janeiro de 2015 – Igreja de São Tomé de Cunha Baixa

 

=> 15 de dezembro de 2014 – Casa de Quintela

=> 01 de dezembro de 2014 – Igreja de Alcafache – Invocação de São Vicente

=> 03 de novembro de 2014 – Casa do Canedo

=> 15 de outubro de 2014 – Casa dos Faro, ou da Portelada, ou de Santa Quitéria – Santo Amaro de Azurara

=> 01 de outubro de 2014 – Ponte Romana do Tinto

=> 15 de setembro de 2014 – As Poldras da Ribeira de Ludares, em Germil

=> 01 de setembro de 2014 – Fonte de Gandufe

=> 01 de agosto de 2014 – Património Industrial… memórias de paisagens

=> 15 de julho de 2014 – Vias antigas… passagens actuais

=> 01 de julho de 2014 – Igreja Paroquial de São Salvador de Travanca de Tavares

=> 16 de junho de 2014 – Memórias de outros tempos…

=> 02 de junho de 2014 – Casa de Pedro Álvares Cabral

=> 02 de maio de 2014 –  Presenças barrocas na arquitetura

=> 15 de abril de 2014 –  As materialidades das identidades

=> 17 de março de 2014 –  Forno de pão…símbolo de formas de vida passadas

=> 03 de março de 2014 –  Orca dos Padrões… sepulcros d’ outrora

=> 17 de fevereiro de 2014 –  São Pedro de Espinho

=> 03 de fevereiro de 2014 –  O passadiço…ou as casas de passadiços

=> 15 de janeiro de 2014 – A Janela Manuelina de Canelas

=> 02 de janeiro de 2014 – Solar de Almeidinha

 

=> 16 de dezembro de 2013 – Igreja de Nª Srª de Assunção da Vila de Chãs de Tavares

=> 02 de dezembro de 2013 – A Torre do Relógio Velho

=> 15 de novembro de 2013 – A Ermida de Nª Srª de Cervães

=> 01 de novembro de 2013 – Elementos Perdidos…

=> 15 de outubro de 2013 – Pelourinho de Abrunhosa-a-Velha

=> 16 de setembro de 2013 – Casa “entrincheirada” de Terras de Tavares

=> 02 de setembro de 2013 – Arquitetura quinhentista de Abrunhosa-a-Velha

=> 16 de agosto de 2013 – Retábulo de São Lourenço, Tibaldinho

=> 1 de agosto de 2013 – Nora…tecnologia abandonada

=> 1 de julho de 2013 – Colégio de São José

=> 17 de junho de 2013 – Palácio dos Condes

=> 03 de junho de 2013 – A medieval Torre de Gandufe…

=> 15 de maio de 2013 – Capela do Senhor do Calvário – Abrunhosa do Mato

=> 02 de maio de 2013 – Poldras… travessias milenares

=> 15 de abril de 2013 – Igreja Misericórdia

=> 01 de abril de 2013 – Prensa Manual…Património Industrial

=> 15 de março de 2013 – Casa de Mansarda

=> 01 de março de 2013 – Sepultura da Peliteira

=> 15 de fevereiro de 2013 – Espigueiro de Fornos de Maceira Dão

=> 01 de fevereiro de 2013 – Pelourinho de Chãs de Tavares

=> 15 de janeiro 2013 – Igreja de São Julião, Matriz de Mangualde

=> 02 de janeiro de 2013 – Cineteatro de Mangualde

 

=> 17 de dezembro 2012 – Casa dos Albuquerques, na cidade de Mangualde

=> 3 de dezembro 2012 – Alminhas, testemunho de fé popular

=> 15 de novembro de 2012 – Estelas Funerárias de Abrunhosa do Mato

=> 02 de novembro de 2012 – O Real Mosteiro de Santa Maria de Maceira Dão

=> 15 de outubro de 2012 – Adelino Amaral, Armazém de Lanifícios

=> 01 de outubro de 2012 – Citânia da Raposeira

=> 17 de setembro de 2012 -Vila Romana dos Barreiros

=> 03 de setembro de 2012 – Villa Gloria

=> 16 de agosto de 2012 – Abrigo de pastor

=> 01 de agosto de 2012 – Igreja de Nossa Senhora do Castelo

=> 16 de julho 2012 – Fabrico artesanal do queijo

=> 02 de julho 2012 – Reservatório de água de Espinho

=> 15 de julho 2012 – Dólmen de Cunha Baixa

=> 1 de julho 2012 – Capela da Nª Sr.ª do Desterro ou Capela do Rebelo